O que é Inbound Marketing?

Embora esteja na moda, o Inbound marketing  já existe há algum tempo. Na verdade, é uma metodologia ou disciplina que combina técnicas de publicidade e marketing, especialmente, não intrusiva. Para entrar em contacto com um consumidor ou cliente no início do seu processo de compra e acompanhá-lo. Mediante conteúdo apropriado, o que é útil e valioso, para cada uma das etapas da transação final. Assim, aumenta o reconhecimento da marca.

O marketing inbound usa e combina técnicas como marketing de conteúdo, SEO, marketing de media social, publicidade motor de busca, análise da web, e-mail marketing, etc. E isso é sempre dirigida, acima de todas as coisas, de forma discreta e dando o valor aos utilizadores.

O objetivo mais importante dessa metodologia é entrar em contacto com as pessoas que estão no início do processo de compra de um determinado produto. E a partir desse momento, acompanhá-los com conteúdo apropriado sempre de uma forma “amigável” até ao final do processo. E depois, fidelizam-no.

Vantagens de Inbound Marketing

O Inbound marketing fornece benefícios para todas as empresas que o colocam em prática. Alguns deles, pelo menos, os mais importantes são:

  1. Aumentar os contactos qualificados de marketing (MQL). Estima-se que tende a dobrar em um ano e multiplicar por 7 em cerca de dois anos.
  2. Inbound Marketing aumenta registros ( leads ). 5 multiplica cerca de um ano e 14 de dois anos ou menos.
  3. Inbound Marketing  aumenta as visitas ao website. O normalmente quadruplica o primeiro ano e multiplicado por 12 em dois anos, de acordo com estudos.

Ativos do Inbound Marketing

O Inbound marketing não tem impacto apenas em visitas, registos e MQL de uma empresa, também fornece alguns ativos, entre os quais os seguintes:

1. Canal de captação registos independentes dos meios de pagamento: a empresa fica mais visível nos motores de busca. Após o que recebe visitas de canais directos e orgânicos (considerados canais naturais), o qual se pode transformar em novos contactos para o banco de dados.

2. Lead Nurturing: a empresa também cria um sistema automatizado para a geração de oportunidades de negócios.

3. Base de dados: a organização gera um banco de dados própria que cresce todos os meses.

4. Alcance: neste caso é o conteúdo da campanha atingir um público mais amplo e criar uma comunidade em torno da marca.

5. Conteúdo: a empresa gera conteúdos úteis que a posicionam como especialista no setor, que posteriormente podem vender.

6. Branding: o objetivo é melhorar a imagem de marca da empresa.

História

O termo “Inbound marketing” foi cunhado em 2005 pelo co-fundador e CEO da HubSpot, Brian Halligan,

No entanto, ele popularizou alguns anos mais tarde, precisamente o mesmo momento que apareceu a publicação de Inbound Marketing: Get Found Using Google, Social Media and Blogs. Assinado pelo mesmo Halligan, Dharmesh Shah (outro dos criadores da HubSpot) e David Meerman Scott.

Uma impressionante campanha de relações públicas, promovida pelos autores, acabou dando a subida final para esta forma de entender o marketing, que não demorou muito, felizmente, a ser implementado em muitas empresas.

Os 5 pilares do Inbound Marketing

Inbound marketing  tem várias diferenças quando comparado com outras estratégias de marketing. Detalhamos alguns aspectos fundamentais que determinam esta metodologia:

1. Pessoa compradora: Toda estratégia de inbound marketing concentra-se no comprador individual, uma representação do tipo de cliente, mas fictícios. Ele ajuda a entender melhor o cliente, conhecendo e encontrar conteúdo ou ações que atendam às suas necessidades. No Inbound marketing, queremos saber o máximo possível sobre isso.

2. Marketing de Conteúdos: O conteúdo é criado para agregar valor ao comprador e ajudá-lo a tomar sua decisão de compra. Para empresas e marcas, permite ganhar visibilidade dentro dos motores de busca e ter incentivos para gerar um excelente banco de dados.

3. Segmentação: O Inbound marketing acompanha o usuário durante o seu processo de compra. Como já comentamos. E fornece sempre informações valiosas tendo em conta a fase do processo de compra em que se encontra (sensibilização, investigação, decisão, ação) e o seu perfil.

4. Marketing Automation: Dentro do Inbound marketing usamos para facilitar os processos e gestão de conteúdos. É um software de computador para executar determinadas tarefas específicas de forma automatizada. Graças à implementação de automação de marketing, garantimos a entrega de conteúdo ideal para o público certo, na hora certa.

5. Análise: Sendo um método digital, o inbound marketing permite-nos analisar em detalhe as acções levadas a cabo e a resposta dos utilizadores. Como resultado, gera-se a dinâmica de melhoria contínua dos resultados. 

Dito tudo isso, ainda não começou a aplicar o inbound marketing na sua empresa?