Se estás a pensar comprar algum computador e até já consultaste com algum amigo que está mais familiarizado com o mundo da informática para te ajudar na escolha e acertar na tua compra, de certeza que um dos pontos que foi destacado é o disco rígido. O disco rígido é certamente, um dos elementos mais importantes de um computador, e merece que se aumente a exigência e através disso aumentar também o melhor desempenho.

Se já fizeste um pouco de pesquisa, já reparaste que existem diferentes tipos de discos rígidos, entre os que se destacam são os SATA, SAS e SSD. Embora do lado de fora se possam parecer idênticos entre si, de facto têm muitas diferenças mais do que parece, e nós vamos enumera-las.

Disco rígido SATA

Os discos rígidos SATA, se destacam como sendo os mais utilizados actualmente. Antigamente existiam os discos rígidos IDE, mas felizmente estamos livres das limitações que tinham. Os discos funcionam conectados directamente a uma porta SATA de forma totalmente independente, e se pode determinar a partir da BIOS a própria inicialização do sistema.

A quantidade total de conectores SATA na mesma motherboard dependerá principalmente da capacidade do chipset, geralmente o mais comum é cada uma conte entre 4 a 6 portas SATA.

Estão livres das clássicas fitas de 80 filamentos, e foram substituídas por cabos planos de 7 filamentos, mais estreitos e estão preparados para refrigerar o sistema de uma forma mais eficaz e poder desfrutar de maiores comprimentos de cabo.

Disco rígido SAS 

Por outro lado estão os discos rígidos SAS, que são electromecânicos e são capazes de armazenar grandes quantidades de informação a uma velocidade muito alta, graças a pequenos electroíman que estão instalados.

Aqui os discos estão localizados sobre um veio rotativo a alta velocidade, enquanto que o seu interior é concebido de tal maneira que é completamente livre de ar e poeiras. Fica ligado todos os momentos em que o computador está ligado, e portanto a perda de dados é evitada quando sofrem qualquer tipo de pancada.

Disco rígido SSD

Os discos rígidos SSD são livres dos componentes móveis, o que lhes permite reduzir enormemente os seus tempos de acesso, sendo até dez vezes mais rápido do que os disco convencionais. Além de não terem partes mecânicas são muito sólidos, emitem uma quantidade menor de calor e são muito mais silenciosos.

Normalmente os discos SSDs têm um acesso muito maior do que os restantes, com uns tempos de resposta muito rápidos e que melhoram significativamente a experiência do utilizador.

A escolha do disco rígido depende principalmente da utilização que pensas dar ao teu computador. Os discos SSD são apresentados como os mais eficazes e com os maiores desempenhos, porém também são os mais caros, se não vais aproveitar e tirar o máximo partido o melhor é escolheres um disco rígido SATA, que são mais económico e realmente fiáveis.